Incêndio atinge cerca de 30 km em Mucugê, na Chapada Diamantina

Dois aviões e um helicóptero da FAB chegaram a Lençóis na tarde desta terça-feira para ajudar no combate ao fogo

Um incêndio florestal de grandes proporções atingiu o município de Mucugê, na região da Chapada Diamantina. Apesar das chamas terem iniciado ainda na segunda-feira (16), foi nesta terça que elas ganharam maiores proporções, segundo informou a Secretaria do Meio Ambiente do município.

Conforme a secretária do Meio Ambiente de Mucugê, Meirilan Aline Santos Machado, o incêndio é estimado em uma extensão de 30 km seguidos. "O vento aqui está muito forte, o sol quente e a vegetação bastante seca, o que facilita a expansão do fogo", explica a secretária.

Ainda segundo Machado, o fogo começa nas proximidades do Projeto Sempre Viva e já está chegando na Cachoeira das Andorinhas, localizada no Parque Natural Municipal de Mucugê. Parte do Parque Nacional da Chapada Diamantina também foi atingido pelas chamas no município.

Para combater o fogo em Mucugê, o Governo do Estado disponibilizou um avião. Além disso, cerca de 40 brigadistas lutavam contra as chamas na tarde desta terça-feira (17) e mais 50 brigadistas iriam para a serra para atuar no combate ao fogo e fazer um revezamento com os brigadistas que já estavam em ação. "Estão ajudando no combate às chamas as brigadas de Mucugê, Andaraí, Palmeiras e Barra da Estiva. Estamos recebendo ajuda do ICMBio e do Ibama também", contou a secretária. A Prefeitura de Mucugê disponibilizou um caminhão-pipa para auxiliar os combatentes.

FAB auxilia no combate

O incêndio na área do Parque Nacional da Chapada Diamantina já dura 25 dias. Segundo informações da Secretaria do Meio Ambiente do Estado da Bahia (Sema), o fogo continua ainda nas áreas do Morro Branco, Barro Branco, Capão Preto, Mucugê, Ibicoara e Mucugezinho, os dois últimos já controlados.

Ainda de acordo com a Sema, cerca de 140 pessoas por dia estão atuando no combate às chamas no Parque Nacional da Chapada Diamantina. Há sete caminhões-pipa disponíveis, além de três helicópteros (dois do governo do Estado e um do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio) e seis aviões (quatro do governo estadual e dois do ICMBio).

Segundo o secretário do Meio Ambiente do Estado da Bahia, Eugênio Spengler, o incêndio já tem uma extensão de pelo menos dois mil hectares, o que equivale a cerca de dois mil campos de futebol.

Para ajudar no combate às chamas, a Força Aérea Brasileira (FAB) enviou duas aeronaves para atuar na Chapada Diamantina. Os dois aviões chegaram ao município de Lençóis na tarde desta terça-feira. Um deles foi carregado com 20 toneladas de material de apoio para o combate ao incêndio na Chapada Diamantina, como compressor, piscinas, empilhadeira e fonte de força, além de material que dá suporte ao sistema chamado MAFFS (do inglês Modular Airbone Fire Fighting System). Esse equipamento é composto por cinco tanques de água e dois tubos que evitam desperdício de água. 

De acordo com a assessoria da FAB, cada avião tem a capacidade de transportar até 12 mil litros de água, um valor inferior aos 60 mil litros divulgados anteriormente. Cerca de 20 militares vão dar suporte à missão. Ainda de acordo com a FAB, um helicóptero também foi encaminhado ao município de Lençóis para apoiar a missão com o transporte de brigadistas até pontos de difícil acesso. Os dois aviões e o helicóptero começarão a operar na Chapada já na manhã desta quarta-feira (18).

Governador sobrevoou área atingida

Na manhã desta terça, o governador Rui Costa sobrevoou a região afetada pelo incêndio na Chapada Diamantina. "Eles [os incêndios] acontecem todo ano, mas os dois maiores focos foram à margem da BA-242 e há indícios de que foram provocados intencionalmente, e isso não pode acontecer", reclamou o governador durante um voo sobre a área afetada.

Após o sobrevoo, o governador se reuniu em Lençóis com prefeitos de dez municípios baianos para alinhar estratégias de enfrentamento ao fogo. "Pude presenciar o esforço gigantesco de todos os envolvidos. São pontos isolados de incêndio, o que dificulta o transporte de pessoas e água, mas o incêndio está controlado. Temos uma estrutura poderosa e vamos continuar lutando pela extinção do fogo", afirmou Rui. A força-tarefa envolve Corpo de Bombeiros, Exército Brasileiro e brigadistas voluntários.

Matéria Original: Correio

Ler 930 vezes
Avalie este item
(0 votos)
Publicado em Notícias

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Classificados

O Olho do Povo

« Outubro 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
Imperdível! As novidade do comércio da nossa região estão aqui:
  •  
    Não fique no anonimato, anuncie aqui!
     
  •  
    Não fique no anonimato, anuncie aqui!
     
  •  
    Não fique no anonimato, anuncie aqui!